0 Item

Todos nós apresentamos certa mudança de humor dependendo das condições. Isto acontece porque estamos interagindo com as pessoas e circunstâncias, podendo nos causar alegria, tristeza, raiva e isto é normal. O problema se configura quando estes sentimentos e emoções são exagerados, exacerbados e descontextualizados entre fator desencadeante da emoção e as reações da pessoa a estas. Quando estas emoções ultrapassam o ponto de equilíbrio ou são muito caricaturadas, é momento de observar como vai a saúde mental.

De acordo com o DSM-V, o Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) é caracterizado por alternância de humor dividido em fase de mania ou hipomania e fase de Depressão, sendo intercalado por um período de remissão dos sintomas. As crises variam em intensidade, duração e freqüência. De acordo com o Ministério da Saúde, os episódios maníacos apresentam duração entre duas semanas e 4-5 meses, enquanto os episódios depressivos tem duração média de 6 meses e em casos raros, mais de 1 ano. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde:” Após o primeiro episódio, há um risco de aproximadamente 90% do paciente ter outro episódio em algum momento da vida e dentre aqueles pacientes que apresentam um episódio depressivo, há uma chance de 5 a 15% de que sejam efetivamente bipolares”.

Vamos entender um pouco mais sobre a gravidade do Transtorno Afetivo Bipolar e da importância de um diagnóstico e tratamento corretos.

O Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) se manifesta numa faixa etária entre 14 e 20 anos, mas o diagnóstico correto geralmente acontece em torno de 13 a 17 anos depois de muitas peregrinações por médicos, sendo principalmente confundido com transtornos de ansiedade, Esquizofrenia, Transtorno de Pânico, Transtorno Borderline e Depressão.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS): “O Transtorno Afetivo Bipolar atinge atualmente cerca de 140 milhões de pessoas no mundo e é considerada uma das principais causas de incapacidade”, perfazendo aproximadamente 4% da população mundial adulta. Estes dados são alarmantes.

Como reconhecer o Transtorno Afetivo Bipolar?

Os tipos de Bipolaridade sao: Tipo 1, Tipo 2, Transtorno Bipolar não especificado e Transtorno Ciclotímico ou Ciclotimia.

Tipo 1: Verificam-se episódios maníacos e depressivos.  O período e mania precisa ter uma duração mínima de 7 dias.O humor deprimido pode durar de duas semanas a 3-6 meses. A impulsividade e intensidade é a marca central do Tipo 1, comprometendo todas as áreas da vida da pessoa. Neste tipo ocorre alta incidência de comorbidades psiquiátricas, desde alcoolismo a todos os tipos de  compulsões, advindo muitas perdas e suas conseqüências negativas, sendo  necessário em alguns casos internação hospitalar.

Tipo 2: verificam-se os episódios de humor depressivo e hipomania, com sintomas de mania mais leves.

Transtorno Bipolar não especificado: caso o paciente não feche os critérios para o Transtorno Bipolar Tipo 1 e Tipo 2, o diagnóstico é não especificado.

Transtorno Ciclotímico ou Ciclotimia: Verificam-se episódios de hipomania, sendo uma forma mais amena do Transtorno Bipolar.

Sintomas:

Sintomas da fase de mania:

Impulsividade, euforia, exaltação do humor, compulsão alimentar, compulsão por compras, sentimento de grandiosidade, desinibição, fala loquaz, verborragia, sensibilidade à “flor da pele”, hiperatividade, irritabilidade, nervosismo, envolvimento em situações de risco, como sexo compulsivo e sem as devidas precauções, envolvimento com álcool e outras drogas, necessidade de dormir menos que o habitual (sente-se descansado com menos de 5h de sono), ideação e execução de projetos simultâneos, pensamentos acelerados com sobreposição de ideias que nos casos mais acentuados pode levar à confusão mental, distratibilidade e agitação psicomotora.

Sintomas da fase depressiva:

Episódios de baixa de energia e fadiga, apatia, sentimento de desesperança e vazio existencial, tristeza, alterações no apetite e no sono, problemas cognitivos como falta de memória e concentração, pensamentos de morte e ideação suicida.

Acontecem também os chamados episódios com características mistas, onde a irritabilidade, o nervosismo e a impulsividade se mesclam com sentimentos de desesperança, apatia e pensamentos de morte. No episódio misto, ocorre um alto índice de suicídio.

Quais as causas do Transtorno Afetivo Bipolar?

As causas ainda não são de totalmente conhecidas, mas sabemos que fatores genéticos, alterações estruturais em áreas cerebrais responsáveis pela regulação do humor, alteração de neurotransmissores, desregulação hormonal e fatores ambientais geradores de estresse estão envolvidos.

Diagnóstico:

O diagnóstico é feito a partir de evidências clinicas e diagnóstico diferencial para descartar outras doenças e transtornos. Outro ponto relevante é a história familiar do paciente que é avaliada profundamente na anamnese. Infelizmente, muitos casos de Transtorno Afetivo Bipolar recebem diagnóstico errado, requerendo do psicólogo ou psiquiatra experiência e atenção bastante acurada. Isto acontece porque normalmente pacientes com TAB procuram os profissionais qualificados na fase depressiva, sendo diagnosticados com Depressão e recebendo tratamento inadequado. Os antidepressivos causam piora no quadro de bipolaridade, acarretando muito sofrimento ao paciente. O tratamento farmacológico correto para Transtorno Afetivo Bipolar são os estabilizadores de humor, que podem, em alguns casos específicos serem associados a antidepressivos, mas nunca somente por estes últimos.

Tratamento:

O Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) caracteriza-se por sua complexidade, severidade, cronicidade e multideterminação. Por este motivo, o tratamento consiste em psicoterapia, estabilizadores de humor, antimicóticos ativos, psicoeducação, mudanças no estilo de vida e reconhecimento dos estressores psicossociais. As principais mudanças ambientais são: respeitar o horário de sono para que este seja reparador, não ingerir substâncias psicoativas, como café, pó de guaraná e álcool, bem como não consumir remédios de emagrecimento como as anfetaminas. O Transtorno Afetivo Bipolar é uma doença cíclica, crônica, não havendo cura ainda, somente controle. Contudo, os tratamentos são bastante eficazes. Por este motivo, o paciente precisa ter o compromisso com o tratamento durante toda a vida mesmo com a remissão dos sintomas e conseqüente melhora na qualidade de vida. O tratamento de manutenção tem a finalidade, portanto, de prevenir uma recaída. A psicoterapia tem mostrado ser de fundamental importância, sendo a Terapia Cognitivo-comportamental muito eficiente no Transtorno Afetivo Bipolar, bem como em outros transtornos psiquiátricos.

Transtorno Afetivo Bipolar e alto risco de suicídio:

O suicídio é um problema de saúde pública. Acada 40 segundos uma pessoa tira a vida no mundo. De acordo com a Associação Brasileira de Transtorno Bipolar (ABTB), de 30% a 50% dos pacientes brasileiros diagnosticados com Transtorno Bipolar tentam o suicídio e 20% chegam a tirar a própria vida, sendo nos casos mistos o de maior gravidade pela maior incidência de crises. O caso é tão grave que o risco de suicídio chega a ser 28 vezes maior que o total da população geral.

Implicações negativas na vida pessoal, social e lavorativa de que sofre de Transtorno Bipolar:

Infelizmente quem sofre de TAB apresentam maior probabilidade de muitas perdas em suas vidas. As implicações negativas afetam sua vida pessoal, social e lavorativa. Em outras palavras, por conta das oscilações de humor, da irritabilidade e da impulsividade, demissões podem acontecer, casamentos se desfazer, amizades se finalizarem. Muitas pessoas não suportam tantas perdas e decidem por tirar a vida. Por este motivo, é necessário tratamento médico e psicoterápico urgente e eficaz para que estas perdas não ocorram e caso venha a acontecer para que as pessoas possam administrá-las da melhor forma possível e reconstruir o seu mundo de modo mais funcional e com qualidade de vida.

Autora
Soraya Rodrigues de Aragão
Psicóloga, Psicotraumatologista, Expert em Medicina Psicossomática e Psicologia da Saúde. Autora em 4 livros publicados. Escritora em vários portais, jornais e revistas no Brasil e exterior.

Nosso Instagram

Marcar uma Consulta

error: Content is protected !!
× Agendamento online