0 Item

Todos sabemos que a ansiedade já se caracteriza como epidemia mundial, com aproximadamente 290 milhões de pessoas no mundo, sendo o Brasil o país com o maior índice de pessoas ansiosas. Mas, você sabe o que é ansiedade, quais os sintomas que a caracteriza e o tratamento? Essas e outras questões serão elucidadas neste artigo.

A ansiedade é um sentimento de apreensão constante, acompanhado por um medo difuso ou mesmo real relacionado com questões do futuro. Pensamentos intrusivos são a marca registrada, visto que a pessoa antecipa medos e situações que raramente se concretizam. Pior, em estado de ansiedade asfixiante, raramente a pessoa encontra uma solução para as preocupações que a afligem, fazendo-a entrar em um lupping patológico do medo de não dar conta de algo ou de que aconteça algo negativo, e a paralisação cognitiva para a solução das aflições perseguem a pessoa.

Na maioria das vezes, pessoas que sofrem de ansiedade têm consciência de que seus medos, geralmente, não se concretizam, mas continuam alimentando essa percepção dos fatos. A questão é que o trabalho psicoterapêutico da constante apreensão, inquietação e ruminações pode ir muito além da cognição e do comportamento, alcançando também de esquemas que podem estar ativados. Processos cognitivos são trabalhados, como a percepção caricaturada de coisas que podem ser resolvidas com facilidade, as crenças do paciente, seus comportamentos que podem reforçar a angústia e o medo, bem como emoções que precisam ser trabalhadas. A ansiedade sempre leva a uma disfuncionalidade nas percepções e no comportamento.

Photo by Christopher Ott on Unsplash

Os principais sintomas da ansiedade são:

1 – Perceber as coisas através de uma lente de aumento, catastrofizando as situações.
2 – Sensação de formigamento nas extremidades, mãos e/ou pés;
3 – Taquicardia, respiração curta, aperto no peito e sentimento de nó na garganta;
4 – Tontura;
5 – Dores musculares;
6 – Agitação, impaciência, irritabilidade, inquietação, apreensão e hipervigilancia;
7 – Pensamentos acelerados e angústia;
8 – Dificuldade para dormir ou manter o sono;
9 – Antecipação de acontecimentos que dificilmente se concretizam;

Tratamento da ansiedade

O tratamento da ansiedade contempla duas vertentes que se complementam: a medicação e a psicoterapia. Tratamentos secundários podem ser agregados como acupuntura, yoga, técnicas de relaxamento, meditação, contato com a natureza, aromaterapia, florais, musicoterapia, alongamento muscular, massagens, dentre outros, mas nunca podem substituir o tratamento convencional também conhecido como tratamento de ouro, que é a psicoterapia + medicação. Na psicoterapia são trabalhados os pensamentos catastróficos, as distorções cognitivas, os medos difusos, dentre outros, dependendo da demanda de cada paciente. A abordagem psicológica mais utilizada com resultados gratificantes é a TCC (Terapia cognitivo comportamental).

Autora
Soraya Rodrigues de Aragão
Psicóloga, Psicotraumatologista, Expert em Medicina Psicossomática e Psicologia da Saúde. Autora em 4 livros publicados. Escritora em vários portais, jornais e revistas no Brasil e exterior.

Nosso Instagram

Marcar uma Consulta

error: Content is protected !!
× Agendamento online